Mas afinal? Quem ver a ser isto?!

Quando estaciona o seu carro:

  • em cima de passeios, dificultando ou impedindo a passagem de pessoas a pé...
  • em cima ou imediatamente antes de passadeiras, tornando mais difícil e perigoso o seu uso pelos peões...
  • em frente às paragens de autocarros e eléctricos...
  • a impedir o acesso aos ecopontos e caixotes do lixo...

As suas acções falam por si e dizem:

QUE SE FODAM OS PEÕES!
O cerco aos peões
  • Quando não há passeio ou berma onde circular em conforto e segurança...
  • Quando a polícia não actua para impedir o estacionamento ilegal...
  • Quando o passeio existente está repleto de obstáculos como paragens de autocarros, caixotes do lixo, ecopontos, sinais de trânsito, caixas de electricidade, mupis, árvores, esplanadas, etc, etc, não tendo uma largura livre suficiente para ser usado facilmente...
  • Quando a largura útil do passeio é diminuída para dar lugar a lugares de estacionamento e "ciclovias"...
  • Quando os acessos ao e no passeio não são desnivelados (correctamente) de uma forma consistente...
  • Quando o piso dos passeios é escorregadio, irregular, com buracos e outras falhas, desconfortável...
  • Quando os passeios não têm alguns pontos mínimos de sombra e de descanso...
  • Quando as ruas deixam acumular poças de água que tornam a circulação a pé uma corrida de obstáculos ou uma ida à piscina...

As autoridades públicas (Juntas, Câmaras, polícia,...) dizem:

QUE SE FODAM OS PEÕES!
A inequidade na ocupação do espaço público

A saúde e vitalidade de um lugar podem ser medidas pela qualidade do espaço público, pela forma como a população o usa e pela diversidade de pessoas que o utilizam a pé.

Uma cidade onde as crianças, os velhos, os deficientes, as famílias, não podem usar a rua, e onde todos os outros preferem não a usar, é uma cidade doente.

Não mate a sua cidade, e não deixe que a matem. Faça barulho!

Exemplos:

Free Image Hosting at www.ImageShack.us

QuickPost
Free Image Hosting at www.ImageShack.us

QuickPost
Carros estacionados em cima do passeio e em frente a uma passadeira.
Figueirinha, Oeiras.

About:

O projecto ganhou nome quando foi lido o comentário do Nuno neste post do Menos Um Carro. Criou-se então este movimento, que consiste, basicamente, em legendar comportamentos que queremos ajudar a erradicar.

E porquê usar uma linguagem "obscena"? Porque as situações são obscenas, nós limita-mo-nos a traduzi-las para palavras escritas.